top of page

Como estudar em Portugal com dupla cidadania europeia

Alunos com dupla cidadania precisam enfrentar os mesmos entraves que os estudantes Portugueses enfrentam para conquistar vaga em Universidade lusitana.

O estudante que possui dupla cidadania é considerado nacional ou equiparado, com isso, ele perde o status de estudante internacional brasileiro e não poderá usar a nota o ENEM, e passa a ter que realizar sua candidatura como estudante europeu. É comum o brasileiro achar que ter dupla cidadania europeia é o caminho mais curto e simples para estudar em Portugal, mas não é, muito ao contrário. Neste caso, o estudante precisa fazer a equivalência de todo conteúdo do ensino médio em Portugal e se inscrever no Concurso Nacional.

Em Portugal as inscrições do concurso nacional, iniciam em fevereiro e as provas em junho, quem deseja melhorar a nota tem uma segunda chance, em julho. Só consegue realizar os testes de Julho, quem fez a prova em junho. Neste teste apenas Português é obrigatório, as demais disciplinas são direcionadas à carreira escolhida. Se a carreira escolhida é economia, então o estudante realiza as provas de Português (obrigatório) e Matemática (em razão da escolha profissional).

É importante lembrar que o currículo brasileiro é diferente do Português. Em Portugal há matérias como economia e geologia, disciplinas que não são ministradas no Brasil. Outra questão que o aluno precisa se atentar são as diferenças na própria língua Portuguesa que pode interferir no rendimento do concurso nacional. As notas do ensino médio também são avaliadas e compõem a avaliação para aceitação nas universidades Portuguesas, essas notas precisam estar na média exigida por Portugal.

Se você precisa solicitar a equivalência do ensino médio, o CEP pode tratar de todo o processo por você. Tanto na Embaixada quanto na Escola Secundária ou Básica em Portugal.

Fale conosco!

 

710 visualizações

Comments


bottom of page