Quem somos

CEP - Como Estudar em Portugal  auxilia os estudantes brasileiros, desde a sua escolha de curso, universidade, inscrição à candidatura, documentos, vistos, moradia e todo o planejamento para realizar o sonho de fazer uma universidade no exerior.

Leia Mais sobre o CEP

Facebook

Instagram

Contato
CEP Como Estudar em Portugal
Cnpj: 10.399.226/0001-60
SÃO PAULO
Rua Flórida, 1.758 - 9º andar
Brooklin - São Paulo - SP
+55 11 3777 9356
PORTO

Avenida de França, 256, Loja 46

Edifício Capitólio - 4050-278

Porto - Portugal

+351 224 955 311

Parceiros

Português do Brasil x Portugal; diferenças curiosas e engraçadas

September 14, 2019

Antes de começar a ler este artigo, busque uma xícara de café, ou melhor, pegue uma chávena da bica e divirta-se com algumas confusões linguísticas entre Brasil e Portugal. 

 

É natural o brasileiro achar que quando chegar à Portugal não vai ter nenhuma barreira com a língua, mas na prática ocorrem centenas de confusões interessantes e até engraçadas. Como Estudar em Portugal fez uma pesquisa nos grupos de brasileiros, nas redes sociais, e relata aqui alguns “causos” para vocês. Vamos trocar os nomes para preservar a identidade dos patrícios.

 

Sônia estava há pouco tempo em terras lusitanas, já estava devidamente instalada, empregada e com novos amigos Portugueses. Então, ela resolveu contar um pouco de suas novas experiências aos amigos, e no meio de um grupo de umas 10 pessoas ela diz: “já arrumei um trabalho fixo, mas quero fazer uns bicos para complementar a renda”. Todos se entreolharam em um misto de espanto e riso. Rapidamente a jovem perguntou: “o que foi?”. E um bom amigo explicou que “bico”, significa fazer sexo oral. Sônia ficou roxa de vergonha.

 

Antônio foi perguntado se tinha filhos e prontamente respondeu que sim. Então, para retribuir a gentileza o jovem replicou a pergunta: e o senhor tem filhos? E naturalmente o Português respondeu: tenho sim, tenho três putos. Mesmo achando curiosa a maneira de se referir aos filhos, Antônio completou: e putinhas o senhor não tem? As gargalhadas, um amigo brasileiro de Antônio avisou quanto ao equívoco: filhas não são putinhas, são raparigas! Na realidade, o amigo de Antônio não explicou que rapariga pode ser destinado a todas às mulheres e filhas adolescentes, em geral, é usado o “miuda”.

 

 

 

 

Judite conta que chegou à Porto e algumas semanas depois apresentou indisposição, uma gripe forte. A “rapariga” chamou uma amiga brasileira e foi ao médico. Lá foi examinada e o doutor disse: tome uma pica no cu que a senhora vai se sentir melhor. Com os olhos arregalados, ela em tom alterado de voz respondeu: “é o quê?”. Notando a confusão, a amiga de Judite correu e tapou-lhe a boca e explicou: Pica no cu significa injeção. Ambas respiraram aliviadas!

 

Joana precisava ajudar a filha em uma tarefa da escola e lembrou que havia um armarinho perto de casa, com a lista de compras em mãos foi buscar os itens necessários para o trabalho. Comprou tudo, mas lembrou de um item que não estava na lista e que volta e meia Joana precisava usar em casa, e gritou para a vendedora: “moooooça, onde tem durex?”. Um tanto constrangida, a funcionária da loja avisou que este produto tinha apenas em farmácias. Joana pagou e saiu um pouco contrariada. Em casa descobriu que durex é o mesmo que camisinha para os Portugueses e que moça é como eles se referem a prostituta. 

 

Aqui no blog, temos um guia de palavras que você poderá usar no seu dia a dia em Portugal e evitar situações inusitadas como as descritas acima. Como dito no início, é normal achar que não haverá barreiras linguísticas entre o português do Brasil e de Portugal, mas no dia a dia existe muito para aprender sobre a cultura e a língua, para fazer bonito junto aos patrícios e Como Estudar em Portugal te ajuda a tirar esses obstáculos de letra. 

 

 

 

 

Please reload